Postado em 10 de Julho às 11h08

Servioeste presta serviço de consultoria ambiental

Meio Ambiente (59)

Sustentabilidade: legislação prevê que empresas sejam responsáveis pelo impacto que suas atividades causam ao meio ambiente

O licenciamento ambiental é um instrumento de uso das administrações públicas que visa o controle das atividades humanas que interferem nas condições ambientais e tornou-se obrigatório no Brasil em 1981, através da Lei 6.938/81. É uma forma de conciliar o desenvolvimento econômico com a sustentabilidade. Não estar atento à legislação é passível de penalidades que vão desde advertências e multas, até a paralização temporária ou definitiva das atividades do estabelecimento. Por isso, todo empreendedor sabe a importância que o assunto tem, e a necessidade de entender e realizar os processos corretamente para não ter problemas legais junto aos órgãos de fiscalização ambiental.

A melhor forma de garantir a regularização das questões ambientais é buscar auxílio técnico. A Servioeste, que atua há 20 anos no ramo de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde, é especialista em prestar consultoria no desenvolvimento de estudos e projetos ambientais necessários ao licenciamento ambiental. Através de sua equipe técnica, a empresa consegue assessorar o empreendedor analisando todos os potenciais riscos de seu empreendimento e elaborando os estudos, projetos e levantamento da relação de documentos necessários para o encaminhamento do licenciamento ambiental. A Servioeste também presta consultoria aos estabelecimentos que precisam desenvolver um plano de gerenciamento de resíduos, documento elaborado por um profissional técnico qualificado, cujo objetivo é apontar o ramo de atividade, que tipo de resíduos produzem e como farão a destinação final dos mesmos. Nestes casos, são indicados ainda, o acompanhamento e o treinamento de colaboradores para garantir a eficácia no processo.

A engenheira ambiental do Grupo Servioeste, Caroline Beutler, explica que as empresas precisam ficar atentas às suas responsabilidades ambientais para evitar problemas com a legislação.

“Ter orientação é fundamental para garantir que os encaminhamentos sejam feitos de forma correta. Um profissional qualificado poderá indicar qual é a documentação, estudos e projetos necessários para o licenciamento, analisando as condições de risco do estabelecimento e a legislação pertinente. Ele deve mostrar ao órgão ambiental se o empreendimento causará algum dano ao meio ambiente e como isso será resolvido para que a atividade possa ser realizada. Nós realizamos consultoria ambiental justamente para dar amparo nos trâmites quanto aos estudos ambientais e também, na execução de planos de gerenciamentos de resíduos”.

O que é um plano de gerenciamento de resíduos sólidos (PGRS)?

É um documento elaborado por um profissional técnico qualificado, que identifica a tipologia e a quantidade de geração de resíduo, informando como serão as etapas do manejo desde a geração, segregação, acondicionamento, identificação, classificação, armazenamento, coleta, transporte, tratamento e disposição final.

Quem precisa fazer o PGRS?

Todas as empresas que geram qualquer tipo de resíduo relacionado às áreas de saneamento urbano, rejeitos domésticos, hospitalares, materiais químicos ou periculosos, indústrias de todo porte e empresas ligadas à atividade mineradora.

O que é licenciamento ambiental?

É o procedimento administrativo pelo qual o órgão competente licencia a localização, instalação, ampliação e operação, depois de avaliar o impacto ambiental que a atividade pode causar.

Quem precisa de licença ambiental?

Todas empresas cujas atividades utilizam recursos naturais ou que sejam consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras.


Postado em 03 de Julho às 14h58

Servioeste treina funcionários de hospital para a separação de resíduos

Saúde (20)

A separação correta, o acondicionamento e a identificação dos resíduos de serviços de saúde (RSS) tem impacto direto no trabalho prestado pela Servioeste, empresa especializada na coleta, transporte, tratamento e destinação final deste tipo de resíduos em todo o Sul e Sudeste do país. Para orientar e manter a excelência no processo, a empresa realiza treinamentos e presta assessoria técnica e ambiental para empresas geradoras e seus colaboradores.

Em Xaxim/SC, 20 funcionários do Hospital Frei Bruno receberam na terça-feira, 2, capacitação sobre normas e procedimentos para a separação de acordo com a classificação, acondicionamento e identificação de resíduos hospitalares.

“É importante para quem faz o descarte reconhecer os resíduos de acordo com a classificação e saber qual deve ser o encaminhamento destes resíduos, por isso a necessidade dos treinamentos”, explica a engenheira ambiental do Grupo Servioeste, Caroline Beutler.

Atualmente, a Servioeste atende mais de 16 mil geradores de resíduos em suas 10 unidades: Maringá e Cascavel, no Paraná; Canoas, no Rio Grande do Sul; Queimados, Barra do Piraí, Campos dos Goytacazes e Aeroporto Galeão no Rio de Janeiro; Patos de Minas, em Minas Gerais; e Chapecó e Pescaria Brava, em Santa Catarina. A empresa atua no mercado desde 1999. 


Postado em 01 de Julho às 15h13

Setor de Logística treina profissionais e lança projeto Coleta 100%

Sustentabilidade (23)

Capacitação de motoristas busca manter excelência nos serviços de transporte do Grupo Servioeste

Capacitar, treinar e evoluir. Estes são lemas que o Grupo Servioeste adota como princípios para manter a excelência nos serviços prestados e o atendimento diferenciado e profissional aos seus mais de 15 mil clientes em todo o Sul e Sudeste do Brasil. Há 20 anos, a empresa se destaca no mercado nacional como especialista na coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos de serviços de saúde, trabalho este, premiado internacionalmente pela qualidade e pela contribuição no desenvolvimento socioambiental.

Um dos trabalhos importantes e peça fundamental da engrenagem da empresa é o transporte técnico e especializado. Para manter o alto padrão no atendimento, o setor de logística realizou treinamento no último sábado, 29, com os motoristas da matriz em Chapecó. Todos os profissionais do Grupo possuem Certificado Mopp (Movimentação de Operação de Produtos Perigosos) e conduzem veículos licenciados pelos órgãos ambientais.

A capacitação treinou os profissionais para o uso do novo sistema interno de coleta e lançou o projeto Coleta 100% que bonificará os motoristas como incentivo para a conclusão das coletas, a manutenção dos veículos e o bom atendimento aos clientes. A proposta que visa a otimização dos serviços de transporte foi desenvolvida pelo diretor operacional e pelo engenheiro de produção da Servioeste, Jeferson e Jonathan Balbinot, respectivamente.

Estudo realizado pela Fabet (Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte) reforçam a importância do treinamento: um motorista capacitado pode gerar 13% de aumento na média de consumo de combustível, 45% de redução na troca de marchas, 11% de melhoria no tempo de viagem e 37% menos uso de freio de serviços e maior uso do freio de motor.

Para o coordenador de logística da Servioeste em Chapecó, Maicon Gaudêncio, o treinamento e o incentivo valorizam os profissionais e geram economia para a empresa.

“É uma relação ganha-ganha. Trabalhamos como uma corrente, se um elo se romper, a situação fica difícil para todos. A gente preza pela qualidade e os motoristas são o nosso principal elo, são a cara da empresa, pois são eles que estão nos clientes e têm informações que muitas vezes nós não temos. Fortalecer e incentivar esse elo é muito importante”, destaca Gaudêncio.

 


Postado em 01 de Julho às 10h08

Servioeste recebe prêmio de excelência em gestão no Rio de Janeiro

Inspiração (8)

Premiação homenageou empresas que contribuem para o desenvolvimento social e econômico do País

O Grupo Servioeste Soluções Ambientais recebeu na sexta-feira, 28/06, na capital carioca, o Prêmio Top Of Quality Internacional, em reconhecimento à excelência em gestão e à qualidade em serviços prestados e produtos fornecidos. O prêmio é realizado há 24 anos em 22 estados brasileiros, pela Companhia Nacional de Eventos & Pesquisas Ltda, juntamente com Revista Eletrônica Gente & Negócios Vip, patenteado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), e reconhece o alto padrão de qualidade de empresas e profissionais brasileiros.

De acordo com Companhia Nacional de Eventos & Pesquisas, o troféu reconhece o esforço de empresas no setor privado e estatal, profissionais liberais, meio artístico e cultural que atuam com destaque e credibilidade, gerando resultados positivos para o desenvolvimento social e econômico do País. Entre os critérios da avaliação, estão o atendimento personalizado, pontualidade, respeito ao consumidor, investimento em projetos e ações de cidadania, preservação ao meio ambiente e geração de empregos.

O presidente do Grupo Servioeste, Doacyr Balbinot, ressalta que o prêmio destaca a credibilidade da empresa e reconhece a qualidade dos seus serviços e produtos.

“Para nós, além da honra de sermos reconhecidos nacionalmente pelo nosso trabalho, o prêmio atesta a nossa missão de garantirmos aos clientes a excelência na prestação dos serviços de coleta, transporte, tratamento e disposição final de resíduos. Temos entre nossos valores, a responsabilidade social e ambiental, a sustentabilidade, o respeito e a confiabilidade, critérios que também fizeram parte deste troféu. Cada um dos nossos colaboradores é merecedor deste reconhecimento também, afinal, são eles que fazem a excelência do trabalho, através do esforço, da dedicação e do comprometimento”.

Outros prêmios

Em julho, o Grupo Servioeste receberá uma premiação em Nova York, no dia 20. Concedido pela Revista International Business há 15 anos, o tradicional prêmio The Winner Awards premia 30 empresas que tornaram-se referências em suas áreas de atuação e contribuem para o desenvolvimento econômico e social de seus países. A Servioeste receberá o prêmio na área de empreendedorismo, em uma seleção que incluir critérios como reputação empresarial, tecnologia empregada, ações sociais e em sustentabilidade.

No dia 27/06, o Rotary Club de Volta Redonda, reconheceu a Servioeste como uma Empresa Cidadã, e concedeu o título de Companheiro Paul Harris ao Presidente do Grupo, Doacyr Balbinot, atestando a empresa como parceira no desenvolvimento de projetos humanitários no Brasil.

No ano passado, a Servioeste recebeu dois importantes prêmios como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido. O primeiro foi no dia 18 de julho, quando a empresa foi agraciada com o Troféu Destaque Empresarial do Sul 2018, promovido pela Revista Destaque Brasil com o apoio da Câmara Brasil-China-Mercosul, que homenageia os setores que mais trazem retorno ao Sul do País. Na ocasião, 36 empresas recebem o prêmio em Florianópolis/SC.

No dia 4 de dezembro de 2018, a Revista Servioeste editada pelo Grupo recebeu o troféu de primeiro lugar regional no 11º Prêmio IMA de Jornalismo Ambiental, promovido pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina, em Florianópolis, com a reportagem “O Destino dos Excedentes”, sobre a destinação final dos resíduos sólidos urbanos.

Servioeste

O Grupo Servioeste foi fundado em agosto de 1999, em Chapecó/SC e há 20 anos oferece serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos dos serviços de saúde em todo Sul e Sudeste do País, com projetos de expansão nacional e internacional. Possui sua matriz, com central de tratamento de resíduos, em Chapecó/SC, além de filiais em Maringá/PR, Cascavel/PR, Barra do Piraí/RJ, Campos de Goytacazes/RJ, Queimados/RJ, Patos de Minas/MG, Canoas/RS e Pescaria Brava/SC.

Entre os serviços prestados pela Servioeste, estão coleta de resíduos de saúde, gestão de centrais de tratamento de resíduos de portos e aeroportos, logística reversa de medicamentos, licenciamentos, projetos e assessoria ambientais. A empresa também oferece planos de gerenciamento de resíduos e treinamentos ambientais em empresas e entidades ligadas ao setor de saúde e meio ambiente.


Postado em 28 de Junho às 17h10

Incentivo à práticas saudáveis marcam Semana do Meio Ambiente na Servioeste

Inspiração (8)

Produção de alimentos orgânicos e aplicativo ambiental foram temas de palestras no último dia do evento

Você já imaginou caminhar, pedalar, descartar resíduos corretamente ou doar roupas e ser recompensado por isso? É o que propõe em Chapecó/SC o aplicativo Moeda Verde, que possibilita ao usuário praticante de ações e atividades socioambientais o acúmulo de moedas virtuais para serem trocadas por produtos e serviços em lojas cadastradas.

O aplicativo está disponível gratuitamente desde março deste ano e está dividido em seis categorias, cada uma com sua regra, forma de validação, período para execução e recompensa. São 21 empresas cadastradas e 4,3 mil pessoas utilizando o aplicativo na maior cidade do Oeste catarinense.

A iniciativa foi apresentada nesta sexta-feira, 28, aos colaborares da matriz do Grupo Servioeste, em Chapecó, durante a III Semana do Meio Ambiente desenvolvida pela empresa. O diretor do aplicativo Moeda Verde, Eduardo Nicoleti, explicou que a intenção é desenvolver alternativas sustentáveis que envolvam as pessoas.

“Estamos bem animados com a adesão da comunidade, com o número de atividades realizadas e a quantidade de pessoas novas cadastradas. Outras cidades já estão pedindo quando vamos lançar, pois querem participar também. Ver que a comunidade está aberta para esse tipo de iniciativa é muito importante, pois a sustentabilidade precisa chegar para toda a população”.

Alimentos orgânicos

Outra iniciativa sustentável apresentada durante o Seminário de Meio Ambiente da Servioeste, foi o case da empresa Solar Orgânicos, também de Chapecó, que trabalha com a produção e entrega a domicílio de alimentos produzidos sem o uso de agrotóxicos.

A sócia-proprietária da empresa, Pahola Batista Cassol, falou sobre o trabalho desenvolvido, que inclui a produção sem o uso de adubo químico e a entrega em casa destes alimentos 100% orgânicos. Os pedidos podem ser feitos pela Internet ou pelo celular e a entrega acontece uma vez por semana na cidade. A produção é toda feita na propriedade da família e inclui ervas medicinais, raízes, frutas da estação e verduras.

“Nosso propósito é oferecer à sociedade alimentos cultivados a partir de um manejo sustentável, sem o uso de agrotóxicos, o que oportuniza uma alimentação mais saudável e melhora a saúde e o bem-estar das pessoas. Entramos neste mercado há um ano e meio e ainda estamos em processo de implementação do projeto.”, destaca Pahola.

Atualmente, existem 68 mil estabelecimentos de agricultura orgânica no brasil, de acordo com o último Censo Agropecuário do IBGE. Segundo o Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), no ano passado o Brasil faturou R$4 bilhões com este tipo de produção, o que representa um crescimento de 20% em relação ao ano anterior.

A III Semana do Meio Ambiente da Servioeste foi desenvolvida com a intenção de despertar nos colaboradores a consciência sobre temas ambientais. Além da importância sobre o consumo de produtos orgânicos e o aplicativo de celular, o evento também mostrou o trabalho desenvolvido por voluntários em mais de 20 cidades do Brasil, que usa caixas de leite para revestir casas de famílias que vivem em situação de vulnerabilidade.

O acesso ao conhecimento faz parte das ações de incentivo às iniciativas sustentáveis defendidas pela Servioeste. A empresa tem forte atuação socioambiental em todo o Brasil, apoiando e incentivando ações que melhoram a condição de vida das pessoas, já que é uma das signatárias do Movimento ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) idealizado pela Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), que mobiliza a sociedade para o desenvolvimento sustentável.


 


Postado em 28 de Junho às 10h39

Servioeste é reconhecida como Empresa Cidadã no Rio de Janeiro

Inspiração (8)

Certificado foi entregue pelo Rotary Club em Volta Redonda

O Grupo Servioeste, referência em gerenciamento de resíduos de saúde nas regiões Sul e Sudeste do País, foi certificado pelo Rotary Club de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, como Empresa Cidadã. Além da certificação que atesta a responsabilidade social da empresa, o presidente do Grupo, Doacyr Balbinot, também recebeu o título de Companheiro Paul Harris. A solenidade aconteceu na noite desta quinta-feira, 27, na sede do Rotary, no município carioca.

A certificação de Empresa Cidadã torna a Servioeste parceira do Rotary no desenvolvimento de projetos humanitários no Brasil. Para o presidente do Grupo Servioeste, Doacyr Balbinot, o título de Companheiro Paul Harris, reconhece os valores defendidos pela empresa, entre eles, a responsabilidade social e a sustentabilidade.

“Nós prestamos um serviço que ultrapassa a linha dos negócios e abrange saúde pública, qualidade de vida e bem-estar. Estendo o reconhecimento recebido em meu nome a toda equipe Servioeste pela excelência no trabalho desenvolvido por todos eles. Muito nos engrandece receber essa homenagem que é uma prova do esforço, da dedicação e do comprometimento do Grupo com a sustentabilidade, compromisso assumido desde a época da fundação da empresa, há 20 anos. Todos temos grandes expectativas para um futuro ainda melhor, na empresa e no mundo”.

Mais prêmios

Nesta sexta à noite, 28, o Grupo Servioeste será novamente homenageado, desta vez na capital carioca, onde recebe o Prêmio Top Of Quality Internacional, destinado às empresas com excelência em gestão e qualidade em serviços prestados e produtos fornecidos. A premiação é realizada há 24 anos, em 22 estados brasileiros, pela Companhia Nacional de Eventos & Pesquisas Ltda, juntamente com Revista Eletrônica Gente & Negócios Vip, patenteada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Já no mês que vem, o reconhecimento é internacional, com premiação em Nova York, no dia 20. Concedido pela Revista International Business há 15 anos, o tradicional prêmio The Winner Awards premia 30 empresas que tornaram-se referências em suas áreas de atuação e contribuem para o desenvolvimento econômico e social de seus países. A Servioeste receberá o prêmio na área de empreendedorismo, em uma seleção que incluir critérios como reputação empresarial, tecnologia empregada, ações sociais e em sustentabilidade.

No ano passado, a Servioeste recebeu dois importantes prêmios como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido. O primeiro foi no dia 18 de julho, quando a empresa foi agraciada com o Troféu Destaque Empresarial do Sul 2018, promovido pela Revista Destaque Brasil com o apoio da Câmara Brasil-China-Mercosul, que homenageia os setores que mais trazem retorno ao Sul do País. Na ocasião, 36 empresas recebem o prêmio em Florianópolis/SC.

No dia 4 de dezembro de 2018, a Revista Servioeste editada pelo Grupo recebeu o troféu de primeiro lugar regional no 11º Prêmio IMA de Jornalismo Ambiental, promovido pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina, em Florianópolis, com a reportagem “O Destino dos Excedentes”, sobre a destinação final dos resíduos sólidos urbanos.

Servioeste

O Grupo Servioeste foi fundado em agosto de 1999, em Chapecó/SC e há 20 anos oferece serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos dos serviços de saúde em todo Sul e Sudeste do País, com projetos de expansão nacional e internacional. Possui sua matriz, com central de tratamento de resíduos, em Chapecó/SC, além de filiais em Maringá/PR, Cascavel/PR, Barra do Piraí/RJ, Campos de Goytacazes/RJ, Queimados/RJ, Patos de Minas/MG, Canoas/RS e Pescaria Brava/SC.

Entre os serviços prestados pela Servioeste, estão coleta de resíduos de saúde, gestão de centrais de tratamento de resíduos de portos e aeroportos, logística reversa de medicamentos, licenciamentos, projetos e assessoria ambientais. A empresa também oferece planos de gerenciamento de resíduos e treinamentos ambientais em empresas e entidades ligadas ao setor de saúde e meio ambiente. 


Postado em 27 de Junho às 17h39

Servioeste apoia projeto que transforma caixas de leite em revestimento de casas

Meio Ambiente (59)

Iniciativa foi apresentada na III Semana do Meio Ambiente realizada pela empresa

Ao invés de ir para o lixo, caixas vazias de leite são transformadas em placas térmicas que são utilizadas para revestir paredes e melhorar o conforto térmico de quem vive em casas de madeira que possuem frestas. A iniciativa é desenvolvida por voluntários que fazem parte do programa Brasil sem Frestas e tem o apoio do Grupo Servioeste. O principal objetivo é melhorar as condições do ambiente, interferindo diretamente na qualidade da saúde dos seus moradores.

As atividades do Brasil sem Frestas iniciaram em 2009, em Passo Fundo/RS, quando a química Maria Luisa Camozzato preocupou-se com famílias em situação de vulnerabilidade depois de uma tempestade. Percebendo a dificuldade das pessoas em conviver com o frio e a umidade, ela viu uma alternativa na utilização de caixas de leite como isolante térmico. Com a ajuda de amigos, iniciou a coleta, corte e costura das caixas, formando as placas térmicas que permitiram às famílias atingidas um conforto imediato. Logo, o programa se espalhou para várias regiões do país e, atualmente, é desenvolvido em mais de 20 cidades do Brasil.

Para revestir um espaço de 30m², são necessárias cerca de 2.000 caixas de leite. Para garantir o seu aproveitamento, é importante que elas sejam bem higienizadas antes do descarte, para evitar contaminação, e cortadas de forma correta, sempre bem próximo às extremidades.

Em Chapecó/SC, o programa Brasil sem Frestas iniciou em julho de 2018 e é desenvolvido com a colaboração de 50 voluntários. Até agora, 14 casas receberam o revestimento. Há 15 pontos de coletas de caixas de leite na cidade e um em Quilombo/SC. Assim que são recolhidas, as caixas vão para a central, que fica na sede da Cruz Vermelha, onde quatro vezes por semana os voluntários fazem a seleção, corte, limpeza, separação e costura. As caixas que não podem ser aproveitadas por estarem sujas ou estragadas são encaminhadas ao grupo de recicladores do município, que as vendem para uma fábrica de telhas.

O trabalho desenvolvido pelo Brasil sem Frestas e a importância na vida das pessoas beneficiadas foi o tema da palestra que abriu a programação da III Semana do Meio Ambiente da Servioeste, em Chapecó. Márcia Adriana Lago, que é coordenadora do programa no município, falou durante 40 minutos aos colaboradores da empresa sobre a iniciativa que vem ajudando muitas famílias.
“As pessoas precisam conhecer nosso programa para saberem que podem colaborar. A confecção e aplicação das chapas térmicas tem objetivos claros: melhorar a saúde pública, retirar do meio ambiente um produto de alta durabilidade e fazer o que chamamos de reciclagem direta. Agora estamos em busca de um espaço mais amplo para melhorarmos as nossas condições de trabalho”.

Programação

O segundo e último dia das atividades da Semana do Meio Ambiente acontece nesta sexta-feira, 28, também no auditório da sede da matriz Servioeste, em Chapecó. Desta vez, o assunto será o consumo sustentável, com cases das empresas Solar Orgânicos e aplicativo Moeda Verde.

A engenheira ambiental Caroline Beutler ressalta que a programação da Semana do Meio Ambiente é desenvolvida para os colaboradores da Servioeste, com a intenção proporcionar um momento de debate, aprendizado e conscientização sobre temas ambientais.

“Todo conhecimento compartilhado deve ser usado como ferramenta para o desenvolvimento de boas práticas sociais e sustentáveis. Buscamos despertar o interesse por assuntos que fazem parte do nosso dia a dia e que podem, através de atitudes simples, melhorar a vida de muitas pessoas”, destaca.