Blog Sustentabilidade

Postado em 26 de Setembro às 11h04

Servioeste capacita servidores de saúde em Chapecó

Saúde (25)Sustentabilidade (26)

Treinamento pauta destinação correta de resíduos no setor

Como deve ser feita a segregação dos resíduos gerados nas unidades de saúde? Depois de separados corretamente, de que forma devem ser acondicionados para não comprometer e para facilitar o trabalho de coleta, tratamento e destinação final dos materiais recolhidos? Estes são os temas abordados no treinamento da Servioeste concedido a 60 servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Chapecó nesta quinta-feira, 26, no auditório da pasta.

De acordo com a enfermeira, coordenadora de Estratégias de Saúde da Família do município, Micheli Bordignon, a oficina busca capacitar os servidores das 26 unidades de saúde de Chapecó para respeitar as questões de sustentabilidade e reduzir os riscos biológicos da produção de resíduos, por meio da destinação correta.

Participaram profissionais de saúde de várias categorias, como agentes comunitários de saúde, auxiliares de enfermagem, enfermeiros, coordenadores e auxiliares de consultórios dentários.

“Nós já estamos há um tempo trabalhando a questão da destinação correta de resíduos, que vem ao encontro do programa Lixo Zero lançado pela Prefeitura no ano. Temos uma parceria há bastante tempo com a Servioeste e a capacitação de hoje é para que os profissionais saibam fazer a destinação dos resíduos da melhor forma. A gente não tem como evitar a produção de resíduos, mas temos como separar e destinar de forma correta”.

Para o gerente comercial, Gutemberg Vieira, a capacitação é importante, já que a segregação é hoje o maior gargalo na coleta e tratamento dos resíduos.

“Hoje é a maior dificuldade do setor. A segregação é a base da coleta correta e do tratamento e destinação adequados. A capacitação é uma prática que a Servioeste mantém com os clientes, com treinamento de segregação para termos uma possibilidade melhor de coletas e para que os resíduos estejam realmente separados de forma correta. Os treinamentos devem ser constantes, porque sempre há mudanças nas equipes de trabalho e precisamos sempre reavaliar o conhecimento do processo”.

A engenheira ambiental da Servioeste, Caroline Beutler, que comandou o treinamento, destaca que a responsabilidade da destinação correta dos resíduos é de todos os profissionais de saúde.

“Todos geram resíduos em seus processos de trabalho e têm a responsabilidade de evitar que esses resíduos causem impacto ambiental e de saúde pública. Por isso o treinamento é tão importante”.

Grupo Servioeste

Além da coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos de saúde, o Grupo Servioeste também gerencia centrais de portos e aeroportos, elabora Planos de Gerenciamento de Resíduos, oferece treinamentos e assessoria em licenciamento e projetos ambientas, além de comercializar produtos para o acondicionamento dos resíduos. A empresa também coleta, transporta, trata e destina resíduos de cemitérios e oferece o serviço de destruição segura de documentos.

A Servioeste é a única empresa no Brasil que possui coleta informatizada com controle online permanente e acompanhamento em tempo real, na qual são lançados os tipos e a quantidade dos resíduos coletados, garantindo a segurança dos clientes. Também possui frota certificada e licenciada pelos órgãos fiscalizadores de acordo com as Normas Técnicas da ABNT e INMETRO, além de monitoramento e rastreamento 24 horas via satélite, bem como seguro ambiental.


Postado em 26 de Agosto às 08h25

Resíduos em aeroportos exigem tratamento especial

Sustentabilidade (26)

Servioeste é a empresa responsável pela operação da Central de Resíduos Infectantes do RIOgaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim e pela coleta de cerca de 300 toneladas de resíduos comuns por mês

Você já parou para pensar qual é o destino daquele copo de café que toma enquanto espera seu voo? Ou então, da embalagem do lanche que consumiu dentro do avião? O que parece ser óbvio é algo que envolve um processo bastante complexo. Por uma questão de saúde pública, todo resíduo produzido em aeroportos, inclusive a bordo de aeronaves, exige cuidados sanitários específicos e destinação correta.

O aeroporto é um local onde circulam milhares de pessoas e, consequentemente, a produção de resíduos é alta. No RIOgaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro/RJ, um dos maiores do Brasil, são coletadas, em média, 800 toneladas de resíduos por mês. Para dar conta de toda essa demanda, a Servioeste realiza a coleta dos resíduos comuns, em média, três vezes por dia, sendo ainda responsável pela operação da Central de Resíduos Infectantes, que funciona 24 horas por dia dentro do aeroporto.

Uma das preocupações dos órgãos ambientais é com os resíduos considerados infectantes gerados em aeronaves internacionais. Para evitar uma possível transmissão de doença trazida de outro país, os resíduos precisam ser tratados e, só depois, encaminhados para o aterro sanitário, local para onde vão também os resíduos não recicláveis gerados no aeroporto. O aterro obrigatoriamente precisa ficar há mais de 20 quilômetros de distância para não atrair aves que representem risco para pousos e decolagens.

Para tornar mais eficiente o processo de descarte de resíduos no RIOgaleão, centenas de pontos de coleta seletiva estão distribuídos em todas as áreas do aeroporto. Além de desenvolver melhor consciência ambiental aos 16 milhões de passageiros que circulam por ano pelo local, a coleta seletiva também contribui para o processo de reciclagem. Atualmente, 40% das 300 toneladas de resíduos coletados pela Servioeste por mês, são reaproveitados por cooperativas de reciclagem.

O gerente operacional da Central de Resíduos da Servioeste no RIOgaleão, Anderson Pereira Lira, explica que todas as demandas são atendidas com excelência por um grupo de 27 colaboradores altamente qualificados para o trabalho.

“Nós temos uma central específica para o tratamento de resíduos infectantes. Também temos o cuidado de manter a frequência na coleta e em transportar separadamente os resíduos para os devidos destinos, conforme sua classificação. É um grande desafio diário que realizamos com muito zelo, atendendo todas as especificações sanitárias”.

A Servioeste, que está no mercado há 20 anos e atualmente atende cerca de 16 mil clientes em todo o país, está há três anos atuando no gerenciamento dos resíduos no RIOgaleão. 




 


Postado em 12 de Agosto às 10h29

Servioeste apoia projeto de descarte solidário no Rio de Janeiro

Sustentabilidade (26)

Durante todo o último sábado, 10, a Servioeste participou do projeto Descarte Solidário de Eletroeletrônicos na Vila Santa Cecília, centro comercial de Volta Redonda/RJ, desenvolvido pela Prefeitura, em ação conjunta com o Rotary Club e o comércio local. Foram arrecadadas duas toneladas de resíduos, cuja renda com a venda será destina para a Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Físicos (APADEFI).

A Servioeste é parceira em eventos cuja finalidade é desenvolver a consciência social sobre sustentabilidade. Pelo menos duas vezes por ano, a empresa também realiza eventos públicos para coleta de medicamentos vencidos no estado carioca. No fim de semana, a ação de coleta de resíduos eletroeletrônicos fez parte de uma série de atividades realizadas para estimular as compras na véspera do dia dos pais.

Para o assessor comercial da unidade da Servioeste de Volta Redonda, Anderson de Oliveira, é preciso aproveitar as oportunidades para orientar as pessoas.

“Nossa intenção é sempre contribuir para a educação sustentável. Até o fim do ano devemos intensificar as ações sociais no Rio de Janeiro para levar conhecimento e alternativas de descarte correto de resíduos”.


Postado em 01 de Julho às 15h13

Setor de Logística treina profissionais e lança projeto Coleta 100%

Sustentabilidade (26)

Capacitação de motoristas busca manter excelência nos serviços de transporte do Grupo Servioeste

Capacitar, treinar e evoluir. Estes são lemas que o Grupo Servioeste adota como princípios para manter a excelência nos serviços prestados e o atendimento diferenciado e profissional aos seus mais de 15 mil clientes em todo o Sul e Sudeste do Brasil. Há 20 anos, a empresa se destaca no mercado nacional como especialista na coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos de serviços de saúde, trabalho este, premiado internacionalmente pela qualidade e pela contribuição no desenvolvimento socioambiental.

Um dos trabalhos importantes e peça fundamental da engrenagem da empresa é o transporte técnico e especializado. Para manter o alto padrão no atendimento, o setor de logística realizou treinamento no último sábado, 29, com os motoristas da matriz em Chapecó. Todos os profissionais do Grupo possuem Certificado Mopp (Movimentação de Operação de Produtos Perigosos) e conduzem veículos licenciados pelos órgãos ambientais.

A capacitação treinou os profissionais para o uso do novo sistema interno de coleta e lançou o projeto Coleta 100% que bonificará os motoristas como incentivo para a conclusão das coletas, a manutenção dos veículos e o bom atendimento aos clientes. A proposta que visa a otimização dos serviços de transporte foi desenvolvida pelo diretor operacional e pelo engenheiro de produção da Servioeste, Jeferson e Jonathan Balbinot, respectivamente.

Estudo realizado pela Fabet (Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte) reforçam a importância do treinamento: um motorista capacitado pode gerar 13% de aumento na média de consumo de combustível, 45% de redução na troca de marchas, 11% de melhoria no tempo de viagem e 37% menos uso de freio de serviços e maior uso do freio de motor.

Para o coordenador de logística da Servioeste em Chapecó, Maicon Gaudêncio, o treinamento e o incentivo valorizam os profissionais e geram economia para a empresa.

“É uma relação ganha-ganha. Trabalhamos como uma corrente, se um elo se romper, a situação fica difícil para todos. A gente preza pela qualidade e os motoristas são o nosso principal elo, são a cara da empresa, pois são eles que estão nos clientes e têm informações que muitas vezes nós não temos. Fortalecer e incentivar esse elo é muito importante”, destaca Gaudêncio.

 


Postado em 26 de Junho às 11h17

Coleta de resíduos é tema de campanhas da Servioeste

Sustentabilidade (26)

Iniciativas permanentes fazem parte de ações voltadas à sustentabilidade ambiental e social desenvolvidas pela empresa

Um dos valores do Grupo Servioeste é a preocupação com a responsabilidade social e ambiental. Além de ser referência na gestão de resíduos de serviços de saúde, a empresa busca desenvolver ações que visem a sustentabilidade e a melhoria da qualidade de vida. As iniciativas acontecem em parceria com poder público, empresas privadas e colaboradores.

As campanhas iniciaram em 2015 e o recolhimento de resíduos acontece permanentemente na sede da matriz da Servioeste, em Chapecó. Neste mês de junho, as ações ganharam destaque durante a III Semana do Meio Ambiente: caixas coletoras estão dispostas no setor de meio ambiente para arrecadação de caixas de leite, resíduo eletroeletrônico, medicamentos vencidos e tampas plásticas.

A forma de recolhimento dos resíduos foi dividida em quatro categorias. Na campanha 1, chamada Brasil Sem Frestas, a empresa é parceira na coleta caixas de leite limpas para confecção de forração em casas de madeira. Na 2, também é parceira no recolhimento de resíduos eletroeletrônicos (CPUs, placas, HDs, drives, cabos, impressoras, nobreaks, teclados, estabilizadores, notebooks, monitores, roteadores, servidores, memória, processadores, tablets, vídeo games, celulares, aparelhos de telefone, centrais telefônicas e rádio-amadores).

A terceira campanha recolhe medicamentos vencidos para tratamento (incineração) e descarte correto (aterro sanitário) e a quarta, chamada de Projeto Tampets Chapecó, a Servioste apoia e incentiva o recolhimento de tampas plásticas para revenda que custeiam ações de castrações gratuitas de animais de rua.

A engenheira ambiental Dalila Gonçalves ressalta que um dos maiores desafios da sustentabilidade é destinação correta dos resíduos produzidos. A reciclagem tem se apresentado com uma ótima alternativa, inclusive de renda e de desenvolvimento social.

“Mais do que reaproveitar alguns tipos de resíduos, estas campanhas desenvolvidas pela Servioeste ajudam muitas pessoas e até animais. Além de dar destino correto, conseguimos desenvolver uma consciência social sustentável em nossos colaboradores. O mesmo acontece com relação aos medicamentos, pois se coletados, recebem o destino final adequado, deixando de poluir o meio ambiente”.

A III Semana do Meio Ambiente acontece nos dias 26 e 27 de junho, na Servioeste em Chapecó. A programação é exclusivamente voltada aos colaboradores e trabalha por meio de palestras e debates, a conscientização sobre temas ambientais. Nesta quinta-feira, 27, a palestra é sobre Sustentabilidade Social - Brasil Sem Frestas. Na sexta, 28, o assunto é o consumo sustentável, com cases das empresas Solar Orgânicos e aplicativo Moeda Verde. Os encontros nos dois dias serão às 17h20, no auditório térreo da Servioeste.

O tema desta edição da Semana do Meio Ambiente é “Os Pilares da Sustentabilidade”, lembra a engenheira ambiental do Grupo, Caroline Beutler.

“Nossa intenção é proporcionar aos nossos colaboradores um momento de aprendizado e conscientização. É importante discutirmos sobre a responsabilidade social que cada um de nós tem na busca pelo equilíbrio ambiental, social e econômico”.

Servioeste


O Grupo Servioeste está há 20 anos no mercado prestando serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos dos serviços de saúde em todo Sul e Sudeste do País, com projetos de expansão nacional e internacional. Possui sua matriz, com central de tratamento de resíduos, em Chapecó/SC, além de filiais em Maringá/PR, Cascavel/PR, Barra do Piraí/RJ, Campos de Goytacazes/RJ, Queimados/RJ, Patos de Minas/MG, Canoas/RS e Pescaria Brava/SC.

Neste mês de junho, a empresa recebe dois prêmios no Rio de Janeiro que a consolidam como uma das maiores no ramo de tratamento de resíduos de saúde do Brasil. Em Volta Redonda, no dia 27, a Servioeste será certificada pelo Rotary Club como “Empresa Cidadã”, com homenagem ao Presidente do Grupo, Doacyr Balbinot. Na capital carioca, no dia 28, recebe o Prêmio Top Of Quality Internacional, destinado às empresas com excelência em gestão e qualidade em serviços prestados e produtos fornecidos.

Já em julho, 20, a empresa será reconhecida internacionalmente em evento em Nova York. O prêmio The Winner Awards reconhece as 30 empresas que tornaram-se referências internacionais em suas áreas de atuação e contribuem para o desenvolvimento econômico e social de seus países. A Servioeste receberá o prêmio na área de empreendedorismo.


Postado em 11 de Junho às 11h45

Servioeste estimula colaboradores para boas práticas de sustentabilidade

Sustentabilidade (26)

Patos de Minas/MG

A equipe de engenharia ambiental do Grupo Servioeste está capacitando seus 290 colaboradores espalhados nas 10 cidades de atuação em seis estados no Sul e Sudeste do país para estimular a adoção de boas práticas de preservação do meio ambiente.

A ação da empresa faz parte do Movimento ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - lançado em 2015 pela Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), cujo objetivo é colocar em prática um plano de ação mundial para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade. A Servioeste Soluções Ambientais é signatária do Movimento.

Na última semana, os colaboradores das unidades de Canoas/RS, Pescaria Brava/SC e Patos de Minas/MG receberam treinamento e debateram sobre as ações individuais que podem ser adotadas na empresa e em casa para contribuir com a saúde do planeta.

Para disseminar os objetivos do Movimento ODS e incentivar ações de sustentabilidade, a Servioeste está recolhendo as boas práticas adotadas pelos colaboradores no cotidiano e armazenando-as em uma cápsula que circulará em feiras e eventos da empresa.

“A proposta é que as ideias e boas práticas de sustentabilidade sejam multiplicadas, além de mostrar para as pessoas que não é difícil colaborar com o planeta. São pequenas ações na empresa, em casa ou na vida que podem transformar o mundo”, destaca a engenheira ambiental do Grupo Servioeste, Caroline Beutler.
 

Canoas/RS

  • Servioeste - Soluções Ambientais para Resíduos de Saúde -

Pescaria Brava/SC

  • Servioeste - Soluções Ambientais para Resíduos de Saúde -

Postado em 06 de Junho às 21h50

Palestras debatem descarte de resíduos sólidos, preservação e sustentabilidade empresarial

Sustentabilidade (26)

Seminário Internacional encerra em Chapecó com participação de Portugal em mesa redonda sobre resíduos sólidos

Membro do Fórum de Resíduos Sólidos de Chapecó e empresa signatária do Movimento ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU, a Servioeste Soluções Ambientais encerrou nesta quinta-feira (6) a participação no II Seminário Internacional de Sustentabilidade e a I Feira Municipal sobre o tema no Centro de Eventos em Chapecó. Foram 28 empresas participantes, 30 entidades e 40 trabalhos acadêmicos apresentados em dois dias de evento.

Em mesa redonda sobre resíduos sólidos, o major da Polícia Ambiental Paulo Ramos dos Santos, o advogado Fabrício Soler, o consultor Claudio Bellaver e a professora, doutora da Universidade de Porto (Portugal), Patrícia Berardi, encerraram o Seminário na noite desta quinta. Eles debateram alternativas no Brasil e em Portugal para políticas públicas no setor que abrange o descarte correto de resíduos sólidos e a reciclagem.

Maior atração da noite, a professora portuguesa Patrícia Berardi, via videoconferência, apontou os avanços de Portugal na economia circular, um dos desafios do Brasil para aumentar o ciclo de vida útil dos produtos e descartar cada vez menos resíduos. Ela destacou o trabalho das empresas em Porto, cidade sustentável e inteligente que busca o certificado de cidade circular até 2030. Lá, o setor de construção civil trabalha para transformar resíduos em recursos, por meio do reaproveitamento das sobras dos materiais utilizados nas obras. Outro exemplo é da empresa que transformou 44 mil toneladas de resíduos orgânicos em 11 mil toneladas de fertilizante natural, além da empresa de ar condicionado que economizou 32 milhões de euros com o recondicionamento de 60% dos equipamentos.

“É preciso pensar nisso antes mesmo de começar a produzir, porque a economia circular se mostra muito positiva. Significa olhar para a natureza e trabalhar com a natureza”, destaca Berardi.

O advogado Fabrício Soler abordou os avanços e os desafios da logística reversa no Brasil, destacando a necessidade de o País criar normas específicas, simplificá-las e criar incentivos fiscais para que as empresas sejam incentivadas a investirem em produtos aptos à reciclagem.

“Três mil municípios ainda trabalham com lixões e não com aterros sanitários adequados no Brasil, mesmo com 10 anos de legislação em vigor. É uma realidade dramática e catastrófica quando olhamos para o setor público. No privado, os produtos recicláveis são tributados duas vezes, a burocracia ainda é grande e os consumidores precisam entender que fazem parte do processo de descarte correto de resíduos sólidos. Sem eles, não há sistema de logística reversa”, aponta.

Já o consultor Cláudio Bellaver explanou sobre as soluções para os resíduos agroindústrias e urbanos, como a compostagem, produção de biodiesel, biogás, fertilizantes e rações.

Palestras

Além da mesa redonda, o evento trouxe na quarta à noite palestras sobre sustentabilidade empresarial, proferida pelo diretor de sustentabilidade da Natura, Keyvan Macedo, e sobre as interferências do “Rios Voadores” na região Sul do País, proferida pelo pesquisador do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Lincoln Muniz Alves. 

Os Rios Voadores abordados por Alves são uma espécie de curso d’água invisível que circula pela atmosfera. É a umidade gerada pela Amazônia e que se dispersa por todo o continente sul-americano. As principais regiões de destino são o Centro-Oeste, Sudeste e o Sul do Brasil. O pesquisador classificou o ciclo de “reciclagem da umidade sobre a Floresta Amazônica”, que abrange 20% da água doce do planeta: as árvores da Floresta Amazônica “bombeiam” as águas das chuvas de volta para a atmosfera, através de um fenômeno denominado evapotranspiração, ou seja, a água das chuvas que fica retida nas copas das árvores evapora e permanece na atmosfera em forma de umidade. É exatamente essa umidade que forma os rios voadores.

Alves alertou sobre o aumento das temperaturas no Brasil, especialmente na região Sul, provocado pelo desmatamento da Floresta Amazônica, as mudanças climáticas que já estão em curso e chamou a atenção para a importância da preservação da Amazônia como fator determinante para a sustentabilidade do planeta.

“O desmatamento da Amazônia impacta diretamente no clima, que está mudando e as temperaturas médias estão aumentando. Se aumentar o desmatamento que já compreende 8 mil km², este impacto pode resultar em mais chuvas no Sul, mudanças no ciclo sazonal da chuva e trazer transtornos para as cidades. Por isso é importante olharmos para o todo, não só para o local, porque tudo está relacionado”, enfatiza o pesquisador do INPE.

  • Servioeste - Soluções Ambientais para Resíduos de Saúde -
  • Servioeste - Soluções Ambientais para Resíduos de Saúde -
  • Servioeste - Soluções Ambientais para Resíduos de Saúde -

Seminário e Feira debatem sustentabilidade em Chapecó05/06 Servioeste participa dos eventos que promovem palestras e painéis sobre o desenvolvimento sustentável no Oeste de Santa Catarina O Grupo Servioeste Soluções Ambientais está participando nesta semana, 5 e 6, do II Seminário Internacional de Sustentabilidade: Gestão e Educação Ambiental, no Centro de Eventos, em Chapecó. Além do......
Grupo Servioeste participa de Seminário de Resíduos Sólidos09/11/17Evento trouxe exemplos de como inovar com resíduos sólidos Pode parecer pouco, mas separar o lixo corretamente já é uma grande contribuição para o futuro do planeta. A terça-feira (07/11) foi um dia para refletir essa e outras questões que envolvem o meio ambiente e a......
III Seminário Regional de Resíduos Sólidos31/10/17Evento irá discutir Sustentabilidade e Inovação No dia 7 de novembro, acontecerá o terceiro Seminário Regional de Resíduos Sólidos, em Chapecó. O evento, promovido pelo Fórum de Resíduos Sólidos de Chapecó, contará com profissionais da......
Grupo Servioeste participou de evento sobre Desenvolvimento Sustentável05/10/17Seminário de Municipalização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foi promovido pelo Comitê Local Nós Podemos Chapecó. O início desta semana foi marcado pela consciência sustentável, em Chapecó. A agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – que busca dar continuidade ao trabalho dos Objetivos de Desenvolvimento do......
Cartilha online oferece dicas para compostagem de lixo26/06/17Ministério do Meio Ambiente pretende incentivar a prática para o descarte e aproveitamento dos resíduos sólidos. Para incentivar a compostagem de lixo orgânico, o Ministério do Meio Ambiente lançou uma cartilha online que traz informações sobre a forma correta de descarte. Isso porque esses resíduos representam metade do lixo......
Grupo Servioeste comprometido com a Educação Ambiental19/06/17Empresa promove ação de conscientização ambiental com mais de 200 alunos do Colégio Trilíngue, de Chapecó. A formação de cidadãos conscientes e preocupados com o Meio Ambiente começa logo na infância. Pensando nisso, o Grupo Servioeste proporcionou uma atividade diferente para os alunos do Colégio Trilíngue......
Destruição segura de documentos31/05/17 De tempos em tempos, uma determinada empresa precisa se desfazer de documentos antigos ou contratos que não mais possuem validade. Esses arquivos, geralmente, possuem dados sigilosos e não devem ser descartados levianamente. Para evitar o......
Todos contra o aquecimento global05/05/17 Foto: Associated Press | Daily Mail Comentamos em outro post a preocupação com o aquecimento global. Tanto a NASA quanto a ONU confirmaram que 2016 foi o ano mais quente globalmente já registrado na......
Como ter um 2017 mais sustentável05/01/17 Um ano novo se inicia e com ele surgem muitas oportunidades em nossa vida. Novos planos, novas metas, novos desafios... A promessa de uma vida mais saudável, mais divertida, com mais viagens. E por que não uma vida mais sustentável?......
Uma festa sustentável do início ao fim22/12/16 Há menos de uma semana para o Natal e as festividades da data, já começamos nossa organização para recebermos os amigos, parentes e pessoas queridas para as comemorações. Diante de toda......