Postado em 11 de Janeiro de 2017 às 16h22

Dia Mundial de Controle da Poluição por Agrotóxicos

Meio Ambiente (82)

No calendário civil, 11 de janeiro é dedicado ao Controle da Poluição por Agrotóxicos, não para fins de comemoração, mas para que seja um dia de reflexão perante o uso indiscriminado desse produto, prática que pode causar sérios efeitos à saúde humana e ao meio ambiente.
Os efeitos dos agrotóxicos na saúde podem ser sentidos de maneira instantânea ou a longo prazo. Conforme o professor Dr. Wanderlei Pignati, da Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT – ISC, os resíduos contaminados por agrotóxicos podem estar presentes nos alimentos, na água, no ar, no solo e na biota em geral. Os agrotóxicos podem gerar agravos agudos e agravos crônicos. Os primeiros correspondem a agravos gastrointestinais, dérmicos, hepáticos, renais, neurológicos, pulmonares, dentre outros. Os agravos de natureza crônica remetem a agravos psiquiátricos, neurológicos, desreguladores endócrinos, teratogênicos, mutagênicos e carcinogênicos.
Pesquisa recente realizada pelo Laboratório de Geografia Agrária da Universidade de São Paulo - USP indica que existe uma relação direta entre o uso excessivo de agrotóxicos no campo e a incidência de câncer na população humana. O estudo, realizado na Região Noroeste do Rio Grande do Sul – líder na aplicação de agrotóxicos no Brasil – mostrou que a região lidera a taxa de mortalidade por câncer no território nacional. O índice equivale a 140 mulheres mortas por câncer para cada 100 mil habitantes, enquanto que para os homens, esse índice chega a 180 para cada 100 mil habitantes.

Pelo seu amplo alcance e disseminação dos seus efeitos é difícil conseguir evitar a utilização deste produto em qualquer alimento. Entretanto, é possível adotar algumas técnicas que podem nos auxiliar no combate aos agrotóxicos.
No caso dos consumidores, a dica seria procurar sempre produtos orgânicos. De acordo com o Ministério da Agricultura e Meio Ambiente – MAPA, a agricultura orgânica não utiliza agrotóxicos, hormônios, drogas veterinárias, adubos químicos, antibióticos ou transgênicos em qualquer fase da produção de seus produtos. Mas fique atento para comprar apenas os produtos certificados. O MAPA alerta ainda que conforme a legislação brasileira, em vigor desde janeiro de 2011, o consumidor reconhece o produto orgânico através do selo brasileiro ou pela declaração de cadastro do produtor orgânico familiar. Todo produto orgânico vendido em lojas e mercados tem que apresentar o selo em seu rótulo. Apenas os produtos vendidos direto nas feirinhas, onde o produtor é cadastrado junto ao MAPA e está ligado a uma Organização de Controle Social, podem ser comercializados sem o selo. Mas, neste caso, o consumidor pode pedir que o produtor apresente sua Declaração de Cadastro para confirmar sua condição.
Já no caso dos produtores que tenham interesse em diminuir o uso de agrotóxicos, podem procurar utilizar outros modos de controle de pragas muito praticados na produção orgânica, e indicados pela própria ANVISA. Entre essas técnicas estão: o policultivo, a rotação e o consórcio de culturas, a criação de corredores ecológicos, a adubação verde, o emprego de plantas companheiras e repelentes, e o uso de cercas vivas ou cordões de contorno. Não somente a produtividade seria beneficiada, mas também o meio ambiente e a própria saúde do produtor.
Sob qualquer perspectiva, conscientização e dedicação são a base para que consigamos combater a todos os efeitos negativos causados pelo agrotóxico, de modo que a sociedade em geral seja beneficiada com essa prática. 

Veja também

Água fonte da vida23/03/17      Sabemos que a água é um recurso essencial para a sobrevivência de todos os seres vivos. Ela atua mantendo a hidratação corpórea, ajuda no transporte de substâncias e nutrientes, funciona como solvente universal, regula a temperatura corporal, participa ativamente de reações químicas, entre várias outras......
Gestão Ambiental29/03 Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) Empreendimentos, atividades industriais ou comerciais podem gerar impacto ao meio ambiente. Para minimizar esses efeitos, empresas que precisam de licenciamento ambiental devem elaborar um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) -......
Semana do Meio Ambiente: Alimentação e Nutrição09/06/17Aliando saúde e sustentabilidade Como conciliar alimentação, nutrição e meio ambiente. Este foi o objetivo da palestra do quarto dia da Semana do Meio Ambiente do Grupo Servioeste. Três acadêmicas do quinto período do curso de......

Voltar para Blog