Postado em 26 de Maio de 2020 às 16h16

Saiba como separar resíduos de saúde

A segregação inadequada pode acarretar em acidentes e contaminação ambiental

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), resíduos de serviços de saúde (RSS) são aqueles gerados em todos os serviços relacionados ao atendimento à saúde humana ou animal

A correta gestão dos resíduos evita desperdícios de recursos financeiros, além de diminuir a incidência de acidentes e riscos de contaminação ambiental.

Caroline Beutler, engenheira ambiental do Grupo Servioeste, ressalta que os resíduos de saúde são classificados pela Anvisa, RDC 222/2018 e cada grupo deve segregado, acondicionado e tratado de maneiras diferentes, conforme os riscos que apresentam.

Grupo A - potencialmente infectantes: com presença de agentes biológicos. Todos os resíduos provenientes da assistência a pacientes da Covid-19 foram enquadrados pela Anvisa neste grupo. São resíduos provenientes de procedimentos cirúrgicos, atendimentos clínicos ou exames laboratoriais que tenham entrado em contato com sangue e/ou secreção do paciente. Devem ser acondicionado em saco branco leitoso (para serem autoclavados) ou em saco vermelho (para serem incinerados), ambos devidamente identificados com a inscrição de substância infectante.

Grupo B – químicos: que contenham substâncias químicas capazes de causar risco à saúde ou ao meio ambiente, independente de suas características inflamáveis, de corrosividade, reatividade e toxicidade. São medicamentos vencidos, inutilizados e/ou impróprios para o consumo, além de resíduos químicos, como reagentes para laboratório, substâncias para revelação de filmes de Raio-X e demais produtos considerados perigosos, conforme classificação da NBR 10.004 da ABNT (tóxicos, corrosivos, inflamáveis e reativos). Este grupo deve ser acondicionado conforme normas técnicas NBR 7500 e FISPQ do produto.

Grupo E – perfurocortantes: objetos e instrumentos que possam furar ou cortar, como lâminas de bisturis, agulhas, ampolas de vidro e utensílios de vidro quebrados. Devem ser acondicionados em coletor específico para perfurocortantes devidamente identificado.

O Grupo Servioeste oferece os produtos adequados para o acondicionamento desses materiais, além dos serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos dos serviços de saúde, proporcionando uma melhoria na saúde pública e na preservação do meio ambiente.

Veja também

Tailândia contra o desmatamento09/08/16Tailândia quer recuperar florestas espalhando sementes com aviões Aviões que antes eram usados para atirar minas terrestres no solo, agora são usados para bombardear o país com sementes! A iniciativa pretende ser uma forma de reflorestar o país. O país contava com 16 quilômetros quadrados de floresta, hoje mais de 60% foi perdido. Os impactos desta destruição refletem na vida das pessoas e dos animais, alguns com risco de......
Grupo Servioeste abre novos segmentos e expande mercado07/10/19 Empresa passa a gerenciar resíduos urbanos e industriais em todo o Brasil Em agosto de 1999, o empresário catarinense Doacyr Balbinot já avistava um nicho de mercado inovador que crescia com a onda da sustentabilidade. As empresas......

Voltar para Blog